sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Música Secular: Arte ou Ministração?



Há tempos vejo que alguns cristãos apreciam e investem em músicas e bandas seculares e pensando nesse público é que gostaria de tecer algumas considerações.

            Pois bem, todos sabem que a música é um dos mais poderosos instrumentos de entretenimento e um veículo utilizado para os mais diversos fins. Todos os que são cristãos devem saber ainda que Lúcifer era o responsável por toda a adoração e louvor no céu. Em Ezequiel diz:

“Estiveste no Éden, jardim de Deus; cobriste de toda pedra preciosa: A cornalina, o topázio, o ônix, a crisólita, o berilo, o jaspe, a safira, a granada, a esmeralda e o ouro. Em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que foste criado foram preparados. Eu te coloquei com o querubim da guarda; estiveste sobre o monte santo de Deus; andaste no meio das pedras afogueadas. Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até o dia em que em ti se achou iniquidade. Pela abundância do teu comércio o teu coração se encheu de violência, e pecaste; pelo que te lancei, profanado, fora do monte de Deus, e o querubim da guarda te expulsou do meio das pedras afogueadas. Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei. [Capítulo 28:2.. 13-17]”

A Bíblia diz que quando ele andava saía som em meio as pedras afogueadas, os instrumentos foram preparados no dia em que Lúcifer foi criado, ou seja, além de Deus, não há ninguém que conheça melhor de música, notas, harmonias e instrumentos que o próprio Satanás.

            O fato é que desde que Lúcifer caiu e entrou em contato com a humanidade, ele vem influenciando a música. Basta um passeio pelos sons seculares e verificar o que realmente tem sido vendido: Forró fala de traição; músicas românticas tratam de amores impossíveis; o rock pesado traz claras apologias ao demônio; a música baiana faz alusões às vezes direta, às vezes subliminar ao candomblé; a  MPB carrega letras auto depressivas, sem falar é claro nos compositores seculares, homens e mulheres drogados, homossexuais, ateus, pervertidos, pornógrafos..., ou seja, toda a sorte de lixo moral. Na verdade, se estas pessoas ingerissem o que ouvem e o que fabricam, já teriam morrido de alguma intoxicação.

Nesta linha, alguns podem se justificar naquilo que não condenam dizendo: Mas, então, tudo é do diabo? As pinturas, as grandes obras de arte, os afrescos da capela Sistina, a Monalisa, as obras de arquitetura, os filmes, o cinema, o teatro... Vejam bem, acredito que a Bíblia foi muito sábia ao dizer que: “Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal. Eles não são do mundo, como também eu não sou. João17:15-16”. Existem estudos que comprovam a influência da música nas nossas vidas, elas transmitem raios alfa/beta, são utilizadas até em sessão de hipnose, nas ruínas de Stonehenge no Reino Unido, utilizava-se os sons e tambores nos rituais que ali ocorriam a fim de que o transe fosse prolongado, inclusive nos sacrifícios humanos. Não se iludam, nós somos resultados daquilo que comemos, vemos e ouvimos, porém, se eu posso optar em apreciar aquilo que me edifica, então é este caminho que devo seguir, até por uma questão de inteligência e não somente de espiritualidade.

            Aprecio a arte como um todo, gosto de bons livros seculares, de cinema, de teatros, museus, gosto de ver a criatividade humana em ação e o produto das inspirações dos homens, sem que obviamente deixe de ter um olhar crítico e apurado sobre algumas obras, porém, quanto as músicas seculares, permitam-me opinar, não as enquadro em nenhum padrão artístico, mas, tratam-se de verdadeiras ministrações, pois somente elas conseguem atingir todos os nossos sentidos, excluindo apenas o olfato e o paladar, você pode sentir, ver e ouvir as batidas de uma música, todo o teu corpo responde a reação de uma ministração musical.  A música consegue tocar a tua alma de uma forma instantânea, tal como nenhum outro canal consegue. A música é uma fôrma que forma, identifique uma tribo musical, e verás que os mesmos possuem estilo próprio, nas vestimentas, nos acessórios e nos mesmos gostos.

Percebo ainda que as músicas seculares tem formatado uma geração de pessoas amorfas em Deus, todos os cristãos que conheço e que sei que apreciam este tipo de música estão secos ou a caminho da sequidão espiritual, mostre-me um grande homem e uma grande mulher de Deus e eu te mostrarei a fonte que os alimenta.

            Amados, não vos enganeis, não há nada que se compare a uma legítima música/ministração cristã, independentemente dos ritmos, elas te carregam de paz, são instrumentos de Deus para falar aos seus filhos de uma forma surpreendente e rápida. É a oração em forma de canto que Habacuque nos ensina. E, lembrem-se, a Igreja ocupará o lugar que antes era ocupado por Lúcifer, ou seja, a Igreja irá adorar e louvar por toda a eternidade, então vamos treinando desde já com aquilo que os céus irão tocar eternamente.

            Um grande abraço, Lets
 Geração Asas em Chamas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A MÚSICA QUE EDIFICA

Pesquisar este blog