sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Helena Tannure: "São as pedras 'pequeninas' que nos derrubam"



O que tem ocupado mais espaço em seu coração?
Se o maior espaço em seu coração não for o de Deus, você pode ser um hedonista.
No twitter, Helena Tannure publicou uma sequência de frases em uma pequena reflexão. Confira:
"Jesus continua nos convidando, 'quem quiser vir após mim, negue-se a si mesmo'. Mas preferimos nos acorrentar ao hedonismo.
Hedonismo: sistema moral que considera o prazer como o supremo bem que a vontade deve atingir.
Hedonismo: tendência para agir de maneira a evitar o que é desagradável e a procurar apenas o que é agradável.
Deus nos limpa, nos corrige e nos treina para o cumprimento de um propósito. Que a mão DEle me sustente!
Meninada... sério. Deixem que o Espirito Santo mostre a vocês o que está ocupando o lugar de Deus no coração de vocês.
Idolatria - amor excessivo - ídolo - pessoa a quem se tributa grande veneração; pessoa que se considera um modelo a seguir.
Cuidamos para não tropeçar em 'grandes pedras', mas são as 'pequeninas' que nos derrubam."

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Naamã


Texto: Ex 15.26 e 2 Rs 5. 4 a 14
Introdução:
Hoje a todo o momento ouvimos sobre a necessidade de buscarmos ter qualidade de vida, pois assim teremos mais saúde física e emocional. Muitas são as “técnicas” para que se consiga isso: meditação, exercícios, alimentação vegetariana, colocação de cristais na casa, etc. Mas a Bíblia nos dá outra orientação, a saber, toda boa qualidade de vida começa com uma aliança real com Deus.
1) A CURA VEM PELA ALIANÇA (Ex 15.26):
a) Ouvir atento, isto é, voltar sua atenção para Deus
b) Fizer o que é reto, ou seja, procurar viver uma vida integra sem prejudicar a ninguém.
c) E obedecer aos mandamentos e guardar princípios, seguir tudo aquilo que Deus nos manda e ensina a fazer.
Seguir isso é GERAR ALIANÇA, mas há etapas para que a aliança seja estabelecida (2 Rs 5. 4 a 14). Temos que entender que não é o homem, não é sua força ou status, que é capaz de dar qualidade de vida. Afinal não foi o Rei de Israel que curou Naamã (v. 7).
2) COMO É FEITA A VERDADEIRA ALIANÇA:
Uma aliança requer intimidade e compromisso. Para conhecermos a Deus temos que passar pelos sete mergulhos de Naamã. Sete é o número profético ligado à purificação e à restauração. Se estivermos dispostos a sermos curados em qualquer área das nossas vidas, devemos estar prontos à sermos tratados por Deus. Naamã se submeteu ao tratamento do Senhor e teve sua vida restaurada. Cada mergulho tem seu significado:
1º. Mergulho do status - Naamã teve que se despir - Mostrar seu interior cheio de chagas, feridas, se expor. Despir do velho homem, velha roupagem, velho palavreado, velha vida, velhos costumes.
2º. Mergulho do Orgulho - Não importava sua posição social, esteja onde estiver, temos que nos curvar ao Senhor. .e lançar por terra todo orgulho.
3º. Mergulho da Conversão - Não é do meu modo e nem onde eu quero é do modo de Deus. Não foi em Damasco mais no rio Jordão onde Deus mandou.
4º. Mergulho da Impaciência - O tempo é de Deus. Não foram 4 ou 5 ou 6, mas 7 mergulhos. É tempo de esperar em Deus o milagre.
5º. Mergulho da Obediência - Devemos aprender a ouvir Deus e obedecer, mesmo que nossa alma não queira; de início Naamã não queria, mas mergulhou. Precisamos crucificar a nossa carne, vence-la no poder do Senhor.
6º. Mergulho do Submissão - Passamos a fazer a vontade de Deus, não importa mais o que eu acho, mas o que Deus quer de mim. Faça-se a tua vontade, não a minha.
7º. Mergulho da Restauração - É quando mergulhamos nos braços de Deus crendo em sua restauração e tornamos nossa ida à Sua presença em um Mergulho da Vitória.
CONCLUSÃO: Você está disposto a sair daqui curado hoje? Está disposto a mergulhar? Está disposto a se aliançar com Deus? Tome essa decisão agora e sua vida será mudada para sempre.

Pr. Everton G. Filho – Ministério Monte Sião

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

O mesmo


Embora nós possamos nos sentir jovens por dentro,
nós envelhecemos. Seja por forças internas ou externas,
nós mudamos.
Com o passar da idade, não conseguimos dizer
todas as mudanças que já vivemos desde nossa
mocidade.
Ao começar no ensino fundamental até o ensino
médio, faculdade, ou do trabalho árduo da meia idade
tudo se transforma de maneira simples e comum... 
mundo parece ter diminuído se tornado imediatista e
relativamente indomável.
Tudo muda rápido demais, tecnologias, moda,
culturas e tantas outras ações e reações que não consigo
pautar; o jeito de viver é outro, a forma de pensar é
infinitamente diferente comparada às gerações
passadas.
Em todas essas mudanças, no entanto, nós
podemos agradecer a Deus pela nossa fé em um Deus
pleno que tem um amor puro pela nossa vida.
Sua presença e constante, suas ações sempre
revelam cuidado. Sendo assim, não devemos esmorecer e
abandonar os conceitos e preceitos que Deus tem
mostrado em sua Palavra. A Palavra é fiel, pois quem
pronunciou é fiel. “Passará o céu e a terra, mas as
minhas palavras jamais passarão” Lc. 21:33.
O nosso Deus tem prazer em ser o mesmo, tem
prazer em cumprir as promessas que fez.
Busquemos viver diante de Deus com paixão e
atitude comprometida, pois ele enviou Jesus Cristo como
nosso Salvador e Senhor. Seu compromisso é com a vida
por inteiro.
Ele quer abençoar, sua juventude, meia idade ou
maturidade de forma santa e continua. Ele é eterno, sua
bondade dura para sempre, e sua fidelidade não tem fim.
Confie nisto de todo o seu coração e prove de seu
grande e eterno amor.
Abraços
                                                                                Pr Alberto Inacio de Oliveira

A MÚSICA QUE EDIFICA

Pesquisar este blog