segunda-feira, 11 de julho de 2011

Estátuas de Sal

Escrito por Matheus Ortega

Todos os direitos:  http://naomordamaca.com/2011/07/11/estatuas-de-sal/

“Os que deveriam salgar a terra estão virando estátuas de sal. Os que deveriam ser o tempero do mundo, estão temperando seus próprios desejos, vivendo para sua própria gloria.”


A história de Ló é muito relevante para nossos dias. Ele era um homem justo, que brilhava no meio da cidade perversa de Sodoma.

Quando os dois anjos chegaram para avisá-lo sobre a destruição da cidade, ele ofereceu acomodação para eles, e deu tudo de melhor que tinha. Ele era um homem que temia a Deus, apesar de viver no meio de pessoas impuras.

Vivemos em um mundo perverso. Uma das passagens mais chocantes da Bíblia é essa:

“Todos os homens de toda parte da cidade de Sodoma, dos mais jovens aos mais velhos, cercaram a casa. Chamaram Ló e lhe disseram: “Onde estão os homens que vieram à sua casa esta noite? Traga-os para nós aqui fora para que tenhamos relações com eles”. Ló saiu da casa, fechou a porta atrás de si e lhes disse: “Não, meus amigos! Não façam essa perversidade!” (Gen. 19:5,6)

O resultado dessa perversidade foi a cegueira. Os anjos cegaram a todos os homens que queriam fazer essa obcenidade, e então avisaram a Ló que iriam destruir aquela cidade. Eles disseram: “as acusações feitas ao Senhor contra este povo são tantas que ele nos enviou para destruir a cidade”.

Os anjos puxaram Ló, sua mulher e duas filhas da cidade, porque teve misericórdia deles, e disseram a eles: “Fujam por amor à vida!”.

Meu querido, persevere no Compromisso de Jó. “Fujam da imoralidade sexual. Todos os outros pecados que alguém comete, fora do corpo os comete; mas quem peca sexualmente, peca contra o seu próprio corpo.” (1 Cor. 6:18)

Depois de mostrar sua misericórdia com Ló, Deus fez chover do céu fogo e enxofre sobre Sodoma e Gomorra. Ele destruiu todas as edificações, vegetação e habitantes. A família de Ló foi salva, mas um fato muito interessante aconteceu:

“Mas a mulher de Ló olhou para trás e se transformou numa estátua de sal.” (Gen. 19:26)

Nós, que conhecemos a Cristo, temos duas opções na vida:

1. Salgar a terra e sermos luz no mundo; 2. Não salgar a terra e virarmos estátuas de sal;

A pessoa que vira uma estátua de sal é aquela que já conheceu ao amor de Deus, já foi salva da morte e do castigo, mas sente saudade do mundo. Sente vontade de voltar a viver desfrutando dos prazeres deste mundo, curtindo a vida sem limites ou reverência a Deus.

Em Lucas 17:32, Jesus diz uma frase que muitos nem sabem que existe: “lembrem-se da mulher de Ló!”

Cuidado para não virar uma estátua de sal, esquentando bancos de igrejas, lendo a Bíblia e não pondo em prática, dizendo ser cristão e não amando ao seu próximo. O Evangelho é sempre sobre o “outro” e nunca sobre “mim”. Abra seus olhos e veja que você é chamado para brilhar neste mundo e fazer a diferença, ser os braços de Cristo e ajudar o necessitado, olhar para frente e perseverar na fé.

Se você quiser, junte-se a mim e faça esta oração:

“Meu Deus, me ajude a fugir da prostituição antes que o juízo venha, e que eu não olhe para trás enquanto fujo. Que eu não seja como a mulher de Ló, que virou uma estátua de sal por desejar as coisas deste mundo. Que eu seja como Moisés, que preferiu ser maltratado com o povo de Deus do que desfrutar dos prazeres do pecado por algum tempo. Ajuda-me a viver o Evangelho verdadeiro, renunciando a minha carne e vivendo por Ti. Amém.”

Os cegos precisam ver a luz


"A Luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas que a luz, porque suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal aborrece a luz e não vem para a luz para que suas obras não sejam reprovadas". João 3:19, 20.

O Senhor Jesus é a luz do mundo e veio a terra com uma função determinada. Salvar a humanidade perdida. Sendo assim, toda humanidade precisa olha para Jesus. O salmista incentiva a olharmos para Jesus. “Olharam para ele, e foram iluminados; e os seus rostos não ficaram confundidos” Sl 34.5.

Não podemos negar a obra de Jesus na cruz. Seu doar da vida em favor de todos. Muitas pessoas têm vivido como cegos.

Escutei uma história interessante algum tempo, veja: Conta-se que fora construído um prédio para abrigar pessoas cegas. A empreiteira, depois de pensar sobre o caso, resolveu que ser ia inútil gasta r dinheiro com janelas, pois os cegos não necessitam delas.

Os cegos foram para o novo prédio, contudo ficaram doentes, e tudo se tornou mais difícil. Somente com a morte de um deles se pode saber a causa da morte.

A empreiteira então abriu algumas janelas no prédio, pois percebeu que cegos também precisam de luz.

A luz traz vida, energia e saúde. Pessoas cegas precisam de luz para viver, mesmo que não possam ver.

Muitas pessoas estão na mesma condição. Procuram viver sem a luz que é Jesus Cristo. Trabalham, lutam, correm sem destino, tateando ao léu, na sequência, insatisfeitas, recorrem ao pecado como escape, e ficam ainda piores, pelo peso que o pecado acarreta.

Todos nós precisamos da luz de Cristo. O brilho de sua presença faz renascer a alegria perdida, o sonho impedido, a esperança ultrapassada. Temos a chance de recomeçar em Jesus.

Ele é a rocha que dá sustento para a construção de nossa vida (Lc 6.48-49). Jesus é o pastor (Jo.10.11), a esperança (1 Pe 1.3), a pa z ( Is. 9.6-7), o caminho, a verdade e a vida (J o 14.6). Ele é o salvador da humanidade (At. 4.12).

Talvez você esteja cego, diferente da história que contei aqui, Jesus não somente te fará sentir a luz, mas você verá a luz de Cristo, pois ele cura todos os doentes, e sopra sobre eles uma nova condição de vida, que traz liberdade, verdade e vida abundante (Jo.10.10).

Venha ser tocado por ele.

Venha ver como ele é.

Venha conhecer sua história.

Venha ser amigo dele.

Pr. Alberto Inácio de Oliveira – Igreja Metodista Central Stº Antº Platina

A MÚSICA QUE EDIFICA

Pesquisar este blog