domingo, 1 de agosto de 2010

A história é sobre Tamar e está em II Samuel 13.

Este crime em Israel é considerado como hediondo, já que Tamar ainda era virgem. Pelas leis, Amnon seria obrigado a se casar com Tamar, mas nem isso ele fez. A repudiou, como um objeto, como um lixo. Pela sociedade, Tamar agora é considerada uma mulher desonrada, sem perspectivas de encontrar um marido.

Tamar tornou público o delito, mas seu pai, Davi, não deu nenhum apoio. Como rei deveria dar o castigo devido a Amnon, mas não o fez. Como dói a impunidade!
Poxa, imagina como Tamar deveria estar se sentindo... violada não só no corpo, mas na alma. Desprezada pelo próprio pai... seu sonho de se casar pura tinha sido desfeito... suas vestes de princesa tinham sido rasgadas... e agora?

Muitas moças hoje estão como Tamar. Foram abusadas no seu corpo, outras foram abusadas nas suas emoções, foram roubadas na sua inocência, ou passaram pela dor do engano... feridas que atingem a alma e que são difíceis de cicatrizar. E agora?

Quantas meninas, moças se entregaram às emoções do momento (não só no corpo, também pode ser na mente, no coração...) e hoje se arrependem amargamente de tudo o que fizeram. Se pudessem voltar o tempo... O preço pelo erro é caro demais a se pagar. Andam com o sentimento de culpa, envergonhadas... muitas tiveram a gravidez fora de hora, perderam a confiança e amizade dos pais, tiveram o coração quebrado em mil pedaços, foram abandonadas pelos que diziam que a amavam... e agora?

Quero dizer a cada Tamar que está lendo estas linhas: seu pai não é Davi. Seu pai é Deus. Suas vestes foram rasgadas, mas vc não deixou de ser princesa. Seu Pai devolve as suas vestes, novinhas! Restitui em dupla honra tudo que foi tirado de vc, tudo que foi tomado.

Só Deus pode preencher o vazio que a sua alma está sentindo agora. Nenhum relacionamento amoroso substitui o amor de Deus, nada no mundo! Vc deve se apegar a Ele, só a Ele. O Senhor te cura do mal que te fizeram, o Senhor perdoa se foi vc q errou... Ele restitui a sua alma.

Quando vc tiver vontade de chorar, traga à memória o que pode te dar esperança e chore, porém não chore para as paredes, chore para seu Pai, o Rei dos Reis. Ele te abraça e te consola.

Utilize seu tempo para fazer coisas novas, conhecer novas pessoas. Não fique ociosa. Procure fazer a obra do Senhor, procure orar mais, jejuar mais. Dê uma revolução na sua vida espiritual. As provações não matam um crente; o ensinam a viver. Deus tem um propósito na sua vida. Se entregue a Ele e descubra. Deus tem aventuras para vc!

E creia q Deus pode te dar alguém especial, que vai te entender e vai te amar como Cristo amou a igreja. Não que nós mereçamos, longe disso! A graça dEle é tão grande e tão sublime que Ele nos dá presentes, e não nos cobra! Herança é herança. Deus está derramando sobre nós restauração, dignidade,  honra, cura emocional... Deus está devolvendo sua capa e sua coroa, Tamar!

Deixe-se passar pelo processo de cura interior. Jesus vai limpar o seu coração das lágrimas, feridas... assim, quando seu escolhido aparecer, vc vai estar completamente livre para amá-lo (já que ele é um príncipe do Senhor, o Pai dele quer o melhor para ele, né? O melhor para seu escolhido é você!!! :-D ).

Lembre-se:

Amnon tirou várias coisas da princesa Tamar, mas teve algo q ele não pôde roubar:
                            
O verdadeiro Pai dela...

Não Espere

“eis, agora, o tempo sobremodo oportuno, eis, agora, o dia da salvação” (2 Coríntios 6:2b)

Enquanto nós precisamos aprender a esperar em Deus, precisamos aprender também que existem coisas que não devemos esperar.
Infelizmente, temos a tendência de buscar as boas coisas, as bênçãos de Deus, e tentar receber tudo sem esforço ou sem pagar o preço devido.
O que, por exemplo, não deveríamos esperar para fazer?





Não devemos esperar para nos arrepender dos pecados que cometemos. O pecado nos separa de Deus (Is 59:2) e não há motivo justo no mundo pelo qual devemos esperar para nos arrependermos e restauramos a nossa comunhão com Ele.
Não devemos esperar para fazer o bem. Paulo nos diz que se não desanimarmos em fazer o bem certamente colheremos o resultado da nossa semeadura (Gl 6:9). Se ficarmos analisando antes de fazer o bem pode ser que percamos a oportunidade de fazê-lo no tempo certo. 
Não devemos esperar para amar. A Bíblia diz que Deus é amor (1 Jo 4:8; 1 Jo 4:16). Paulo nos alerta que tudo passará, mas o que vai permanecer é o amor (1 Co 13:13). Esperar para quê? Amemos então. 
Não devemos esperar para orar. Paulo insiste conosco que devemos orar sem cessar (1 Ts 5:17). Se orar é conversar com Deus, que companhia melhor para passar o tempo? Isso sem contar que através da oração e intercessão estaremos ajudando a mudar o mundo. 
Não devemos esperar para proclamar a Palavra de Deus. Paulo, de novo ele, nos dá o exemplo de alguém que anunciava a vontade de Deus aos homens em qualquer hora e em qualquer lugar (2 Tm 4:2). 
Não devemos esperar para obedecer a Deus. Não obedecer é o mesmo que desobedecer, ou rebelar-se. A Bíblia compara rebeldia ao pecado da feitiçaria e obstinação (teimosia) a idolatria (1 Sm 15:23). Deixemos de ser cabeças duras e obedeçamos a Deus e Sua Palavra.


Enquanto aprendemos a confiar em Deus esperando o Seu agir no tempo e lugar certos, não esperemos mais para fazer o que é nossa responsabilidade e privilégio fazer.

“Ó Deus amado, dá-nos a coragem de esperar em Ti o que tiver que ser esperado e mais coragem ainda para Te obedecer já!

RECEBIDO POR E-MAIL

O nosso corpo é o templo do Espírito Santo. "Será que vocês não sabem que o corpo de vocês faz parte do corpo de Cristo?" 1Co 6:16a

RECEBIDO POR E-MAIL.






A questão do vestiário da mulher no ponto de vista cristão. Mais especificamente a forma como devemos nos vestir se queremos permanecer segundo o coração de nosso Pai celestial; existe um paralelo entre o que podemos e o que devemos fazer.
Como devemos nos vestir? Por que nos vestimos de maneira a deixar partes do nosso corpo descobertas ou insinuadas? Quais emoções e sentimentos nos movem ao escolhermos o que iremos vestir? Como se veste uma mulher virtuosa? O que escandaliza os nossos irmãos? Que reações esperamos deles? Que reação provocamos nestes? 
Em uma determinada manhã, ao exercitar-me na academia que freqüento tive a oportunidade de ver uma garota usando um macacão colante com um enorme decote na parte de traz,que deixava as suas costas e toda à parte da cintura, algo parecido como uma frente única; era uma manhã de outono, na qual estávamos tendo dificuldade de manter o nosso corpo aquecido mesmo durante os exercícios, tão baixa estava a temperatura. Além de compadecer-me da garota não só ao supor o frio implacável que a deveria estar incomodando mesmo depois de uma seção de aero-jump, mas também quando percebi que todos os olhares masculinos se dirigiam a ela, principalmente quando a mesma se virou para tomar água no bebedouro. O que estariam pensando aqueles rapazes contempla-la senão em atitudes ligadas à sexualidade permissiva na qual vivemos na atualidade? Estaria esta garota se sentindo admirada e mais amada? Saberá ele o que realmente desperta nos homens ao se vestir desta forma?
Reservo-me o direito de depor neste sentido por que também já me vesti desta forma, tive a oportunidade de desfilar, calças justas, decotes, transparências, enfim, tudo aquilo que realçava os detalhes admiráveis do meu corpo.
Ao escolher a roupa que usaria, eu me guiava pelo efeito que teria quando às áreas que eu queria ressaltar; cada parte insinuada era avaliada diante do espelho antes da exibição. Já cometi exageros a ponto de me sentir incomodada ao andar pelas ruas .
Quanto às sensações, apesar dos olhares e exclamações que despertava, sempre sentia algo me incomodando, como se estivesse me sentindo invadida e exposta. Atribuo esta sensação à educação que recebi de minha família quanto a exageros no vestir, educação esta que quis negar depois de adulta. Até hoje não descobri qual a vantagem de uma calça cujo aperto não deixa nenhuma opção para nos sentarmos confortavelmente. Porém conheço mulheres que se mostram o seu corpo sem o menor pudor, sem sentir o menor desconforto.
Depois que tive o verdadeiro encontro com Jesus, abandonei algumas maneiras que me vestia antes. Mas só agora depois da minha verdadeira conversão abandonei as peças muito justas, transparentes etc.
Vejo esta questão como algo muito sério em nosso meio. Já li uma autora que diz que devemos consultar o espelho, mas também perguntar ao Espírito Santo se estamos vestidas adequadamente para sair às ruas. Por que?

Por que ao nos exibir estamos induzindo os nossos irmãos ao pecado de adultério. Pois "mas eu digo:quem olhar para uma mulher e desejar possuí-la já cometeu adultério no seu coração." Mt 5:28.
O versículo anterior a este diz “Vocês ouviram o que foi dito:não cometam adultério” Mt 5:27
Veja como é grande a responsabilidade: diante dos nossos irmãos.


“Pelo contrário, cada um de vocês resolva não fazer nada que leve o seu irmão a tropeçar ou cair em pecado.” Rm 14:13 b



Quando deixamos à vista certas partes do nosso corpo estimulamos os hormônios dos homens. Tal estímulo produz nos mesmos o impulso de tocar acariciar; a imaginação frutífera da carne desencadeia torrentes de pensamentos fantasiosos que nada têm de edificantes no tocante às coisas de Deus.
Se uma mulher se expõe a partir de um desejo secreto de ser admirada ou amada, deve esta mulher saber que desejo sexual não é admiração; é algo que depois de satisfeito, se de forma ilegal aos olhos do Senhor não irá produzir nada mais além de frustração e culpa. O homem que a olhou e desejou não a amará por ter visto o seu corpo. Poderá com certeza detestá-la ao perceber que a mesma lhe fez pecar; depois irá se afastar como forma de se prevenir contra novos pecados.
Qual de nós quer experimentar esta sensação? Sabemos que no mundo secular estas condutas são totalmente aceitáveis. Há uma frase muito usada para justificar a semi nudez que diz que “o que é bonito é para ser mostrado.” Mas mostrado para quem e com que propósito? 
Dentre as muitas práticas de sedução comuns na vida seculares está o estilo de vestuário das mulheres. Os pontos do corpo mais insinuados são as nádegas e os seios. A ideia é provocar olhares masculinos e femininos também, sendo este segundo sempre crítico e julgador, pois afinal trata-se de uma desenfreada competição inerente ao tipo de sociedade em que vivemos.
Porém entre as mulheres cristãs não se justifica. Como adorar ao Senhor em uma reunião se sabemos que às nossas costas estão irmãos casados ou solteiros visualizando as nossas avantajadas  insinuadas por uma calça extremamente apertada? E quanto às mini-blusas, que deixam a nossa barriga à mostra. Como “levantar as mãos” se ao fazê-lo exibiremos parte do nosso soutien?
Será que Deus se agrada de nós quando agimos desta forma? Será que aceita o nosso louvor se estamos a escandalizar a todos os que estão à nossa volta?
Não estou sugerindo que andemos vestidas de forma sisuda e deselegante, nos negando a qualquer modelo que nos torne mais agradável aos olhos de quem nos vê. Apenas defendo que podemos nos vestir bem e graciosamente sem escandalizar a ninguém se observarmos alguns detalhes básicos.

Sugestões

1) Gosta de blusas transparentes? use-as com um body; porém que este não seja muito justo,de forma a escorregar sempre para cima, perdendo o seu efeito.
2 ) As suas calças “cós baixo” devem ser usadas também dom um body.Porém verifique se o modelo está adequado às suas medidas. Tenho observado que muitas mulheres, de várias faixas etárias têm deformado as o seu corpo com o uso de calças baixas, que pressionam abaixo das ancas, deixando-as livres para o acúmulo de gorduras. O resultado produzido está longe de um corpo bem torneado.
3 ) Se gosta de saias curtas, deve observar com muito cuidado o modo como irá posicionar as suas pernas ao assentar. Você poderá adquirir uma peça de lingerie adequada para este uso, encontrada em lojas específicas que dará maior segurança e conforto.
 4 ) As suas calças colantes, do tipo fuseau devem ser usadas com uma blusa mais comprida, à altura dos quadris. Jamais a use com mini-blusas. Caso contrário, a sua postura corporal se vulgariza.
5 ) Ao escolher as suas peças de roupas experimente-as em frente ao espelho; desenvolva um olhar crítico de si mesma sob a ótica do Espírito Santo. Pense se a sua veste está adequada a um comportamento obediente ao que você já aprendeu da Palavra de Deus. Pense no testemunho que dará aos crentes, porém não se esqueça dos não crentes, que também estão de olho em suas atitudes. Por fim pense-se como uma mulher salva que não mais se encontra amparada em valores mundanos não pertinentes à sua edificação.
6 ) Quanto aos decotes de frente, não vejo alternativa para continuar a usá-los. Os mesmos exibem uma área que não permite meios termos no vestir a não ser cobri-los completamente. Os decotes na costa podem ser tolerados, desde que não comprometam da cintura para baixo e as partes inferiores aos braços.
Em nenhum momento eu afirmo que seja fácil agir desta maneira. Exige vontade de mudança; desejo de ser realmente aquela nova criatura que apregoamos nos ter tornado. Porém tenho a certeza em Cristo Jesus de que é possível atingir o sucesso. 



A MÚSICA QUE EDIFICA

Pesquisar este blog