sexta-feira, 10 de maio de 2013

A parábola do joio no trigo.


















 (Mateus, 13:24- 30, 36- 43)
Um semeador, durante todo o dia, semeou grãos de trigo no seu campo.
Ao por do sol voltou para c asa, cansado, mas feliz por haver realizado 
sua missão de trabalho. Semeara trigo e estava contente porque aquele 
trigo seria, em breve, transformado em pão, para alimento de muita gente.
Porém, esse homem tinha um inimigo que invejava suas plantações. 
O inimigo era mau e queria, a todo custo prejudicar as sementeiras do 
fazendeiro.
"Que farei?" - pensava o inimigo. E teve a idéia maldosa de semear 
pequenas 
pedras no campo de trigo; mas, poderiam ser retiradas e seu ódio não ficaria 
satisfeito. Resolveu, então, semear joio onde o trigo havia sido semeado. 
Foi esse o plano maldoso do inimigo do semeador.
O joio é uma planta muito parecida com o trigo, mas, não serve para a 
alimentação do homem, podendo até envenená-lo. Eis porque o inimigo 
do fazendeiro quis fazer a mistura do joio com o trigo no campo, visando 
prejudicar a colheita e causar males aos que se alimentassem do produto 
daquele campo.
O inimigo fez o que pensou. Durante a noite, enquanto o fazendeiro 
e seus trabalhadores dormiam, o homem maldoso entrou no campo e 
semeou joio no meio do trigal. Completada sua obra de ódio  
e ruindade, ele se retirou, cuidadosamente.
Algum tempo depois, quando as espigas de trigo já surgiam no campo, 
apareceu também o joio.
Então, os trabalhadores foram dizer ao fazendeiro o que haviam visto 
no campo:
_ Senhor, não semeaste no campo somente boas sementes? por que, 
então, está nascendo joio no trigal?
O fazendeiro já havia descoberto tudo e respondeu aos servidores:
_ Foi um inimigo que fez isso...
Os trabalhadores lhe perguntaram:
_ Senhor, querer que vamos, agora mesmo, arrancar o joio?
O senhor , porém, lhes respondeu com uma explicação:
_ Não é possível fazer isso agora. Vocês sabem que o joio é muito parecido 
com o trigo. Se vocês quiserem
arrancar o joio, que foi plantado junto com o bom grão, arrancarão também 
o trigo, pois as raízes de ambos muitas
vezes se entrelaçam. Deixem que cresçam juntos o joio e o trigo. Na época 
da ceifa, eu direi aos ceifeiros que
colham primeiro o joio e o atem em feixes para queimá-lo; e depois juntem 
o trigo no meu celeiro.
(Tavares, Clóvis. in: Histórias que Jesus Contou. Editora Lake)


sábado, 4 de maio de 2013

Qual dos dois você é?


                         

Deus nunca para de nos moldar quando nos colocamos na posição de barro mole. Enquanto você for barro maleável em Suas mãos, Ele poderá seguir trabalhando em seu caráter, suas vontades, seu “eu”. Quando o barro fica duro e teso, não serve para mais nada, tem que ser jogado fora, pois o oleiro não poderá obter nenhuma peça daquele barro.

Assim acontece quando a serva de Deus endurece o seu coração e não permite mais ser ensinada, moldada. Nesse caso, Deus não pode fazer mais nada com ela, pois está dura, teimosa, cheia de soberba. Ele quer usá-la, mas não consegue; tenta trabalhar nela, mas ela não se dobra. O tempo passa e fica cada vez pior; sem se dar conta, agora ela é um barro duro e cheio de rachaduras, seu ego a levou ao estado em que se encontra. Além de não ser útil para o trabalho do Oleiro, ou seja, para a obra de Deus, ela agora é cheia de mágoas, maus olhos e malícia, contaminando todos ao redor.

Se apenas permitisse que o Oleiro a molhasse e ela fosse de novo barro maleável... Mas ela não quer, prefere pensar que todos ao seu redor estão errados, todos estão contra ela; por isso não volta para as mãos do seu Oleiro, que está desejoso por fazer dela um utensílio de honra e útil para toda a boa obra.

Amigas, vamos acordar, não fiquemos paradas no tempo pensando que somos perfeitas e que já sabemos tudo; sempre há coisas para mudar, que podemos melhorar, eu descubro isso a cada instante. Isso não quer dizer que você é uma má serva, má esposa, má amiga, má filha ou mau-caráter, simplesmente você pode melhorar em todas essas áreas da sua vida. Quando o nosso Oleiro nos molda, dói um pouquinho, às vezes Ele precisa amassar, apertar, mas a peça final vale a pena. (Leia Isaías 64:8)

Tania Rubim

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Não fuja do seu chamado!



Êxodo 4: 13-16
13 Aí Moisés pediu:
- Não Senhor. Por favor, manda outra pessoa.
14 Então o Senhor ficou irritado com Moisés e disse:
- Por acaso Arão, o levita, não é seu irmão? Eu sei que ele tem facilidade para falar. Além disso, ele está vindo para se encontrar com você e vai ficar contente ao vê-lo.
15 Você falará com Arão e lhe dirá o que ele deve dizer. Eu os ajudarei a falar e direi o que vocês devem fazer.
16 Arão falará ao povo em seu lugar. Ele será o seu representante e falará ao povo por você. E você será como Deus pra ele, explicando o que ele deve dizer.”


Os egípcios viram que os israelitas cresciam em número, e, para que eles não tomassem o Egito, começaram a escravizá-los. Como o povo de Deus estava sofrendo muito, Deus resolve libertá-los e chama Moisés para falar com o Faraó e pedir que seu povo seja liberto.
Porém, mesmo após Deus ter dito várias vezes à Moisés que Ele estaria com ele, Moisés teve medo e pediu que enviasse outro em seu lugar. Então Deus chama Arão e pede que ele seja o porta voz de Moisés.

Moisés foi chamado para libertar o povo, mas não confiou o suficiente para cumprir seu chamado com totalidade.
E você? Quantas vezes Deus te chamou para algo e você disse “ Ah Deus, mas eu nem sei fazer isso direito...” ou “Ah Senhor, vão rir de mim! Chama outro...”. A gente deixa de ser canal de benção por tanta besteira!
Essa passagem me fez pensar muito sobre uma frase que minha líder vive dizendo:
“ Se você não fizer, Deus levanta outro que faça. Não é porque você não quer que Ele vai parar a obra d’Ele.”
E é assim mesmo! Deus não deixou de libertar os israelitas só porque Moisés não quis, Ele foi lá e chamou outro.

Em Hebreus 3:15 está escrito “Se hoje vocês ouvirem a voz de Deus, não endureçam o coração (...)”
Se Ele te levantou para algo, cumpra o seu chamado!

E não se preocupe com o que vão pensar de você, Deus usa os loucos pra confundir os sábios ;)

Damaris Araújo

A MÚSICA QUE EDIFICA

Pesquisar este blog