sábado, 4 de maio de 2013

Qual dos dois você é?


                         

Deus nunca para de nos moldar quando nos colocamos na posição de barro mole. Enquanto você for barro maleável em Suas mãos, Ele poderá seguir trabalhando em seu caráter, suas vontades, seu “eu”. Quando o barro fica duro e teso, não serve para mais nada, tem que ser jogado fora, pois o oleiro não poderá obter nenhuma peça daquele barro.

Assim acontece quando a serva de Deus endurece o seu coração e não permite mais ser ensinada, moldada. Nesse caso, Deus não pode fazer mais nada com ela, pois está dura, teimosa, cheia de soberba. Ele quer usá-la, mas não consegue; tenta trabalhar nela, mas ela não se dobra. O tempo passa e fica cada vez pior; sem se dar conta, agora ela é um barro duro e cheio de rachaduras, seu ego a levou ao estado em que se encontra. Além de não ser útil para o trabalho do Oleiro, ou seja, para a obra de Deus, ela agora é cheia de mágoas, maus olhos e malícia, contaminando todos ao redor.

Se apenas permitisse que o Oleiro a molhasse e ela fosse de novo barro maleável... Mas ela não quer, prefere pensar que todos ao seu redor estão errados, todos estão contra ela; por isso não volta para as mãos do seu Oleiro, que está desejoso por fazer dela um utensílio de honra e útil para toda a boa obra.

Amigas, vamos acordar, não fiquemos paradas no tempo pensando que somos perfeitas e que já sabemos tudo; sempre há coisas para mudar, que podemos melhorar, eu descubro isso a cada instante. Isso não quer dizer que você é uma má serva, má esposa, má amiga, má filha ou mau-caráter, simplesmente você pode melhorar em todas essas áreas da sua vida. Quando o nosso Oleiro nos molda, dói um pouquinho, às vezes Ele precisa amassar, apertar, mas a peça final vale a pena. (Leia Isaías 64:8)

Tania Rubim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A MÚSICA QUE EDIFICA

Pesquisar este blog