quinta-feira, 8 de março de 2012

Dia da Mulher: A Mulher Sábia




Gostaria de parabenizar cada mulher pelo seu dia! O texto abaixo é em vossa homenagem!


A mulher cristã tem vários papéis a desempenhar no lar, na sociedade, na igreja onde ela tem um ministério específico. Ela pode edificar, e construir, aliás, foi para isto que o Senhor a criou. Contudo, se não for sábia, pode vir a destruí-lo, com suas próprias mãos.

Porque tamanha responsabilidade para nós mulheres? Quando Deus criou o homem, disse: 'Não é bom que o homem viva sozinho. Vou fazer alguém que o ajude como se fosse a sua outra metade.'(Gn 2:18). Formou então Deus a primeira família, onde colocou a mulher como peça fundamental para esta formação e deixou em suas mãos a responsabilidade de ser o rochedo, o ponto de equilíbrio, a orientadora, a ajudadora junto ao marido, mais o privilégio único de ser mãe.

Todas as mulheres sabem da importância que a nossa mãe teve em nossa vida. Foi ela que passou a maior parte do tempo conosco.
Obviamente todas nós queremos ser bem sucedidas na vida como esposa, mãe, dona de casa, etc.

Talvez você esteja refletindo e avaliando sua vida e chega a conclusão que não tem tido muito sucesso na vida e se pergunta: o que está acontecendo? Será que é falta de sabedoria? O que fazer? Deus quer restaurar a sua vida, família e casamento.

 Em Tiago 1:5 está escrito: 'E, se alguém de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente.'

Vejo que o primeiro passo seria ter uma vida de total compromisso com Deus, querer ser segundo o coração de Deus.

Em Lc 10:38 podemos perceber claramente em Maria o compromisso profundo, um desejo enorme de ouvir e de estar na presença do Senhor.

Compromisso com Deus gera santificação.

E é isto que Deus espera de nós: “Sede santos, porque eu sou santo” (1 Pe 1:16).
E o segundo passo seria pedir sabedoria a Deus.

Por quê pedir sabedoria não é o primeiro passo? A questão é que se nós não tivermos compromisso com Deus, nós podemos até pedir, Deus pode até nos dar, mas nós não vamos saber usá-la e de nada vai adiantar, pois nos falta compromisso com Deus, controle do Espírito Santo e falta do senhorio de Cristo na vida.

Portanto, para termos os nossos lares edificados, precisamos ser sábias. E para obtermos esta sabedoria, faz-se necessário uma vida de compromisso total com Deus.

Lembre-se sempre, mulher, que o seu lar precisa de você e que Deus lhe fez para construir, edificar, ajudar e orientar.

Deus lhe fez para ser coluna no lar, inabalável!

Fonte:Mídia Gospel

terça-feira, 6 de março de 2012

Mulheres da Bíblia - Elas Venceram Pela Fé


Inspire -se nas grandes mulheres da Bíblia, elas venceram as adversidades através da fé em Deus e de caráter moldado pela obediência.


Débora, à frente do próprio tempo
Era uma dona-de-casa comum, mas foi escolhida para ser juíza. Foi a única mulher das Escrituras sagradas a ocupar um cargo político com excelência. Ela se definia como "mãe de Israel” e fazia de tudo para o bem da nação (Juízes 4:4-16).
Débora era bastante virtuosa: mãe de família, profeta, temente a Deus e líder militar. Traçou estratégias de batalha e conquistou muitas vitórias para Israel na época dos juízes. Foi a libertadora do povo hebreu em tempos de guerra contra os cananeus.


Características
- Líder Ela não se intimidou por ser mulher e ganhou o respeito dos líderes de Israel.
 - Estrategista Débora sempre buscava maneiras de combater os inimigos buscando inspiração junto ao Senhor e, por isso, tinha êxito em tudo que fazia.
 - Conselheira Era preocupada com as pessoas e sempre dava conselhos, discutindo e sugerindo soluções para quem estava com problemas.


Seja como Débora
Ela é a prova de que uma mulher pode ser profissional e dona-de-casa ao mesmo tempo. Para imitá-la, procure ser atenciosa e justa. Administre bem o seu tempo e não tome decisões sem antes planejar tudo direitinho.


Ester, a corajosa
Foi a rainha mais importante que Israel já teve. Judia e órfã, ela foi criada por um parente. Quando se casou com o rei Assuero, Ester fez de tudo pelo povo judeu.


Ester descobriu um plano para exterminar todos os judeus. Ela se preparou espiritualmente com um jejum de três dias e orações. Ao final do período, Ester revelou ao rei que era judia e conseguiu salvar o povo.


Características
- Sábia Diante de uma situação difícil ela não se desesperava: buscava soluções em Deus para tomar decisões.
 -Destemida Não ficou com medo de agir para salvar os judeus. Era ousada e inteligente, e tinha uma fé admirável.
 -Humilde Em vez de se mostrar a dona da razão, ela procurava respeitar a opinião dos outros.

Seja como Ester
Não aja por impulso, procure sempre orar antes de tomar as suas decisões. Ester também era muito atenciosa.

Sara, a esposa perfeita
Esposa de Abraão, o primeiro dos patriarcas bíblicos. Deus prometeu a Abraão um filho que daria origem a todo o povo de Israel. Sara foi a mulher escolhida para dar à luz essa criança. Ela era chamada de “mãe de multidões” e vista como o modelo ideal de mulher casada.


Sara era estéril e mostrou ter muita fé quando não desistiu de ter o filho que o Senhor lhe prometeu. Ela perseverou na crença e, aos 90 anos, deu à luz Isaque, que era o herdeiro da promessa feita a Abraão. Por isso, ela é a única mulher mencionada entre os heróis da fé (Hebreus 11:11), pessoas que exercem influência até hoje, como Moisés e Davi.


Características
 -Dedicada O filho e o marido dela podiam sempre contar com ela. Ela estava ao lado deles em qualquer situação. Acompanhava Abraão em todas as viagens.
 -Fiel a Deus, Sara não  desistia fácil das promessas  de Deus e procurava fazer as vontades dele.
 -Alegre Ela recebia as pessoas em casa com felicidade e as servia com prazer.


Seja como Sara
Não desista nunca dos seus sonhos. Seja confiante em Deus e nas promessas dEle. Coloque sua família em primeiro lugar, seja companheira e procure ter os mesmos objetivos que o seu marido.

Rute, a companheira fiel
Rute era casada com o hebreu Malom e se dava muito bem com a sogra, Noemi. Quando ficou viúva, se apegou muito à sogra, a ponto de acompanhá-la até Belém. Lá, se casou com Boaz e reconstruiu a própria vida. Jesus é um dos descendentes de Rute.
A amizade, a fidelidade, a dedicação e o desprendimento. Fez um dos mais lindos votos de amizade à sogra. “Onde quer que pousares, ali pousarei eu. O teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus (Rute 1:16).


Características
 -Amiga Tratava bem a todos e era muito carinhosa.
 -Responsável Trabalhava em campos de cevada e nunca reclamava do trabalho, fazendo o melhor.
 -Confiável Procurava ser honesta e íntegra nos afazeres diários. Tinha uma boa reputação e chamava a atenção dos chefes por isso.

Seja como Rute
Ela era uma mulher muito doce e competente. Para agir como Rute, seja íntegra em tudo que fizer: trabalho, casamento e família.


Culto Perigoso!



Uma das maiores insistências dos religiosos é que os seus amigos freqüentem uma Igreja. Muitos cristãos são até mesmo impertinentes com seus colegas, convidando-os para visitarem sua Igreja. Sem dúvida, ir à Igreja e cultuar a Deus é uma idéia muito boa. Afinal, não custa nada gastarmos um tempo para dizer obrigado a Deus por tantas bênçãos. Apesar disso, nem todo mundo pode imaginar que cultuar a Deus pode se tornar algo muito perigoso.
Em Genesis 4 encontramos uma história que ilustra essa realidade. Caim e Abel foram prestar um culto a Deus. Como Caim ofereceu um culto inadequado, Deus rejeitou a oferta trazida por ele. Diante disso, Caim foi tomado de inveja e acabou matando seu irmão Abel. Quem diria! O primeiro assassinato da história começou num culto! Poderia a Igreja se transformar no lugar mais perigoso do mundo? Parece que sim!
Uma olhada atenta em Genesis 4 nos revelará que Caim ofereceu “qualquer coisa” para Deus, enquanto Abel escolheu o melhor. A atitude de Caim foi o início de uma queda livre na direção do pecado e da morte. Desprezando a Deus, ele o considerou alguém comum e trouxe-lhe uma oferta comum. Depois, dominado pela inveja, atacou seu irmão e o matou. E apesar da insistente graça divina que buscou Caim tantas vezes, sua atitude foi sempre de justiça própria e de rebelião. Caim torna-se o retrato de qual terrível e falsa pode ser a religião.
Quando olhamos com atenção para a história de Caim, vemos que os piores problemas da sua vida começaram muito pequenos. Por isso, devemos ter muito cuidado. É assustador, mas é verdade: o primeiro homicídio da história teve início num culto feito de qualquer jeito! Peçamos a Deus que nos livre de erro tão fatal!
Pão Diário

A MÚSICA QUE EDIFICA

Pesquisar este blog