quarta-feira, 2 de março de 2011

“SINAIS E MARAVILHAS”


Textos: Hebreus. 2.4 – Atos. 3.1-11

“... dando Deus testemunho juntamente com eles, por sinais, prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito Santo, segundo a sua vontade.”
(Hebreus 2. 4)

Muitas vezes nos sentimos fracos e desacreditamos que Deus ainda hoje faz seus sinais e maravilhas. Os  sinais e maravilhas são fenômenos atuais, que, como nos tempos da igreja primitiva, hoje também Deus opera no nosso meio.

O livro de Atos está repleto de sinais e maravilhas realizados pelo Espírito Santo através da igreja. Vamos ver o significado das palavras milagres, sinais, prodígios e maravilhas:

Milagres é ato ou acontecimento fora do comum, algo inexplicável pelas leis naturais; acontecimento formidável, acontecimento que provoca surpresa e admiração.

Sinal é indício, marca, gesto;

Prodígio é coisa sobrenatural; e

Maravilha é causa extraordinária que leva a  grande admiração.

Ou seja, o milagre, sinal, prodígio e maravilha acontecem quando Deus opera o sobrenatural, fazendo aquilo que aos homens não é possível, de modo a trazer admiração a todos aqueles que tomam conhecimento.

É o que vemos em Marcos 10. 27:

“Jesus, porém, olhando para eles, disse: Para os homens é impossível, mas não para Deus, porque para Deus todas as coisas são possíveis”.

Na Bíblia tem muitos milagres, prodígios, sinais e maravilhas, gastaríamos horas e não seria possível falarmos de todos.
Escolhi um maravilhoso milagre para comentar, o milagre da Porta Formosa. O milagre está no livro de Atos dos Apóstolos 3. 1-11. (ler)

O MILAGRE DA PORTA FORMOSA: Pedro e João iam para o templo, em um dos horários regulares de oração. Na porta se encontrava um homem aleijado,  e não era permitido que este entrasse no templo. De repente, os apóstolos são parados por aquele pobre homem, implorando que dessem algum dinheiro. Pedro olhou fixamente para o mendigo e diz: “olha para nós”. Com essa expressão, ele chama a atenção daquele homem e lhe dá alguma esperança. Em seguida dizem: “não temos prata nem ouro”, apesar de ser desanimadora essas palavras, elas demonstram a condição financeira dos apóstolos do Senhor no primeiro século. Por outro lado, eles têm muito mais, por isso, declaram: “em nome de Jesus Cristo”, e, ao levantar o homem pela mão as suas pernas são curadas.

O mendigo curado então levantou-se e conseguiu andar, enchendo-se de alegria. Entrou no templo saltando e louvando a Deus. Todos que estavam ali puderam ver ele louvando a Deus e ficaram admirados, pois conheciam o homem que todos os dias ficava sentado na porta do templo pedindo esmolas. Em conseqüência disso, todo o povo foi em busca de Pedro e João, para ouvir a Palavra de Deus.

Um ponto importante que vemos nessa passagem é Oração e Milagre

“E Pedro e João subiam juntos ao templo à hora da oração, a nona”. 

(Atos 3. 1)
Eles iam ao templo para orar. A oração é essencial tanto para aqueles que precisam de um milagre, quanto para aqueles que querem ser usados por Deus na operação de um milagre. Nesse caso especificamente, fica claro que Pedro e João tinham vidas de constante oração, por isso eram próximos a Deus, sendo, desse modo, instrumentos na Sua mão.

Nós também podemos ser usados por Deus na operação de milagres, no entanto, a condição principal para que isso aconteça é que tenhamos uma vida de constante oração. Precisamos estar cada dia mais próximos de Deus, para que Ele nos faça instrumentos em Suas mãos.

Nem prata ou ouro

Quando o coxo pediu esmolas a Pedro e João, antes de darem aquilo que tinham, eles declaram não ter prata ou ouro. Eles eram pobres, mas cheios poder do Espírito Santo.

Hoje em dia muitas igrejas são muito ricas. Só pensam em lucrar, em construir templos, em comprar aviões, helicópteros, enfim, só pensam na prata e no ouro.
Mesmo diante de tal realidade em que vivemos, podemos fazer a diferença. Buscar, sobretudo o que há de mais valioso, que é estar na presença de Deus e ser cheios do Espírito Santo.

Porque Deus Opera Milagres

Quando Deus opera, Ele não o faz em vão. Todo agir de Deus tem um objetivo específico.

“E Jesus, ouvindo isto, disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela.”
(João 11. 4)

Esse é um dos principais objetivos de um milagre, glorificar ao nome de Deus e abrir caminho para que sua palavra seja pregada, expandindo o Seu reino.

No milagre da porta formosa, também podemos visualizar tal objetivo. Feito o milagre, maravilharam-se todos e foram ao encontro de Pedro e João. Partindo-se disso, então, eles começaram a falar da mensagem de Cristo a todos que ali se encontravam. Começaram a glorificar a Deus, apontando-O como autor do milagre. Foi o prodígio realizado que fez com que todos lhes dessem atenção e valor. Grande foi a pregação, e muitos foram os que se converteram a Cristo naquela ocasião.

A Glória é de Deus, não nossa
Voltando ao exemplo do milagre da porta formosa, vemos que após a operação do milagre, Pedro e João poderiam muito bem enaltecer seus nomes, glorificar a si mesmo. Todavia, não foi o que fizeram, mas sim deram glórias a quem realmente era o autor da obra, o nosso Grande e Maravilhoso Deus.

Hoje em dia, as coisas mudaram. Vemos na televisão, em algumas igrejas espalhadas, pessoas que fazem verdadeiros shows em cima de milagres, que a maioria das vezes nem aconteceram.

Pessoas criam igrejas independentes, montam palcos, para mostrarem supostos prodígios de Deus. Que Deus tenha misericórdia, aos  que atentam contra o Seu nome. O pior de tudo, é que muitos desses enganam diversos fiéis. Quantas vezes vemos pessoas do nosso convívio dizerem que vão a tal evento, pois lá estará um pastor que cura, que faz milagres, que profetiza, etc.
Eu me pergunto, quem é que cura? Quem opera o milagre? O dono da obra é Deus, somente Deus.
Pobres e coitados esses que apresentam a obra como fosse donos dela.
Devemos ficar atentos irmãos, toda honra e toda glória sejam dadas a Deus, única e exclusivamente a Deus.

Conclusão

A respeito da atuação sobrenatural dos apóstolos, diz o autor da Epístola aos Hebreus: “... dando Deus testemunho juntamente com eles, por sinais, prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito Santo, segundo a sua vontade.” (Hebreus 2. 4)

A igreja do Senhor, ciente da soberana vontade de Deus, deva continuar crendo e orando para que Deus realize sinais e maravilhas.

Como esta em (Mateus 10.8) – Curai enfermos, ressuscitai mortos, purificai leprosos, expeli demônios, de graça recebestes, de graça daí.

O mesmo Deus que realizou sinais e maravilhas, milagres e prodígios no passado, também realiza hoje em nosso meio.

Eu quero ver acontecer maravilhas em minha vida.... e você quer ver os sinais e maravilhas de Deus em sua vida?

Busque, clame, chame pelo Espírito Santo, mergulhe nas águas do rio de Deus, se precisar mergulhe novamente, e outra vez e veja o milagre acontecer.

Deus abençoe.

2 comentários:

  1. Amém, eu creio.

    Li uma mensagem sore a dança em um blog amiga e vim te conhecer.

    Vou te seguir.

    Um abraço e tenha um otimo sábado.

    Pra Thaís Itaborahy

    www.palavradevidaaocoracao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Amém era tudo que eu precisava saber

    ResponderExcluir

A MÚSICA QUE EDIFICA

Pesquisar este blog