quarta-feira, 11 de abril de 2012

Quantos tem fugido dos problemas



Não querem ouvir verdades, não querem expor seus erros ou fracassos porque preferem mostrar uma certa aparência de que estão na “fé”.

Entretanto, o tempo está passando, as aflições estão aumentando. Onde está a solução? Está longe! Cada vez mais distante!

As pessoas estão na igreja, choram e até parece que estão se entregando.

E por quê?

Porque, depois do choro, logo vem a sensação de que não vão cometer mais os mesmos erros, no entanto, na semana seguinte, as atitudes demonstram que tudo foi em vão! Nada foi real! Tudo foi uma farsa!

Mas ela diz: Estou lutando! Eu sei que Deus me livrará do meu “eu”.

O quê? Digo eu!!! Deus vai te livrar?

Desculpe amiga, mas você vai ter que ler direitinho o que tenho a dizer.

Antes de Jesus ser preso, Ele estava no Jardim do Getsêmani, onde orava a Deus em agonia, dizendo: “Se possível passa de mim este cálice”. Não é certo?

Pois é! Mas quando chegou o momento de provar que não só pedia, mas que Ele mesmo se ofertava a Deus… Ele nos surpreende!

“Tendo, pois, Judas recebido a escolta e, dos principais sacerdotes e dos fariseus, alguns guardas, chegou a este lugar com lanternas, tochas e armas.
Sabendo, pois, Jesus todas as coisas que sobre ele haviam de vir, adiantou-se e perguntou-lhes: A quem buscais?”
 João 18.3,4

Sabe, não tenho palavras quanto à atitude do Senhor Jesus. Simplesmente, linda!

Ele, que não fez nada, não pecou, seria julgado como malfeitor e levaria todo o pecado do mundo, desde a existência até o porvir. Estaria longe do Pai. Sozinho. Enfim, tudo para obedecer e ser a Única oferta capaz de comprar a nossa alma do inferno.

Antes, pedia que o livrasse, mas não fez a sua própria vontade. Ele encarou! E mais: adiantou-se, antes mesmo dos soldados chegarem até Ele.

Quem não deve não teme!
Quem está mesmo apto a obedecer, sacrifica a si mesmo e adianta-se para assumir aquilo que lhe cabe fazer.

Mas aqueles que são covardes sentem-se humilhados diante da situação. Seu orgulho é o seu refúgio e nada alcançam senão serem os hipócritas desta geração.

O Senhor Jesus foi até os que o perseguiam e ainda perguntou. Quem com tanta ousadia faria isso, mesmo sabendo o que poderia acontecer?

Você faz o mesmo diante daquilo que você poderá pagar perante a sociedade e a igreja?

Sua atitude demonstrará quem você é?

Obs: Não as suas lágrimas! Mas as suas atitudes!

Viviane Freitas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A MÚSICA QUE EDIFICA

Pesquisar este blog